Apresentação

Fundado em 1949 pelo Prof. Jair Leonardo Lopes, o escritório conta hoje com três gerações de advogados criminalistas altamente especializados em Direito Penal e Processual Penal. O foco de atuação do escritório nos últimos anos concentrou-se no chamado Direito Penal Econômico ou Direito Penal Empresarial. A equipe é formada por profissionais com especialização, mestrado e doutorado na área, sendo que o Prof. Marcelo Leonardo é o atual Chefe do Departamento de Direito e Processo Penal da Faculdade de Direito da UFMG, instituição na qual Jair Leonardo Lopes é Professor Emérito de Direito Penal.

O escritório presta serviços exclusivamente na área criminal, primando pelos mais altos padrões de qualidade no exercício da advocacia. Os membros da equipe são profissionais respeitados, além de grandes lideranças da advocacia. Jair Leonardo Lopes foi Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seção Minas Gerais de 1987 a 1990, enquanto Marcelo Leonardo comandou a entidade de 1998 a 2003. A terceira geração, liderada por Sérgio Leonardo, também já dá sua contribuição à instituição, como Conselheiro Seccional Efetivo e Diretor do Departamento de Comunicação na gestão 2010/2012.

Jair Leonardo Lopes participou da Comissão de Juristas do Ministério da Justiça que fez a Reforma da Parte Geral do Código Penal em 1984 e Marcelo Leonardo fez parte da Comissão de Juristas do Senado Federal que trabalhou no anteprojeto de Reforma do Código Penal em 2011/2012.

O sólido alicerce acadêmico, a vasta experiência prática e as inestimáveis capacidades de liderança e de relacionamento dos advogados, tornaram a banca um dos Escritórios de Advocacia Mais Admirados do Brasil em Direito Penal, conforme publicação do Anuário Análise Advocacia 500 de 2007, 2008, 2009, 2010 e 2011.

A paixão pelo exercício da advocacia criminal é a marca dos profissionais que fazem parte da equipe de MARCELO LEONARDO ADVOGADOS ASSOCIADOS. Uma sociedade de advogados que defendem a liberdade – um dos bens mais preciosos da humanidade – fazendo valer efetivamente em favor de seus clientes as garantias constitucionais do contraditório e da ampla defesa.